A libra disparou para máximos de duas semanas, esta quinta-feira, depois de o Banco de Inglaterra ter mantido as taxas de juro inalteradas em 0,5%. 

Uma decisão que veio surpreender os investidores, que antecipavam um corte das taxas. Daí a reação em alta no valor da moeda britânica, que depreciou imenso com os resultados do referendo britânico. 

Chegou mesmo a alcançar, na semana passada, o valor mais baixo desde 1985, nos 1,28 dólares. 

Hoje, ganhou novo fôlego, passando a valer 1,347 dólares, mais 2%. Só recuando a 30 de junho é que encontramos um valor semelhante.

Fonte: Reuters

A libra encaminha-se para uma valorização semanal acima de 3% em relação ao dólar, o que a concretizar-se será o melhor desempenho desde 2009.

Ontem, depois de Theresa May ter tomado posse como primeira-ministra, a moeda já tinha ganho algum impulso. A nomeação da nova chefe de Governo ajudou a aliviar a incerteza política em que mergulhou o Reino Unido desde o dia 23 de junho, dia do referendo britânico. 

Também em relação ao euro, a libra esterlina ganhou 2%.