A espanhola Telefónica anunciou esta terça-feira um acordo para a venda de 65,9% da sua filial checa ao grupo PPF, propriedade do multimilionário Petr Kellner, por 2.467 milhões de euros, anunciou a operadora.

Numa nota remetida à Comissão Nacional de Mercado de Valores (CNMV), a empresa espanhola explica que do valor total 2.063 milhões de euros serão pagos inicialmente no fecho da transação e 404 milhões de euros durante os próximos quatro anos.

Antes de realizar a transferência de ações a Telefónica ¿ que controla atualmente 70,8% da sua filial checa - ainda receberá 260 milhões de euros de dividendos.

Uma vez executada a operação a PPF deverá lançar uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) obrigatória pelo resto de ações ainda que a Telefónica mantenha uma participação de 4,9% na companhia onde permanecerá como parceiro industrial e comercial durante um período de quatro anos.

A empresa espanhola destaca o efeito positivo da operação na redução do nível de endividamento do grupo num total de cerca de 2.685 milhões de euros (o preço pago pela PPF mais os dividendos).

Desta forma, a operação permite a Telefónica acelerar seu processo de desalavancagem e cumprir o objetivo de dívida estabelecido para finais deste ano.

Depois da operação, a Telefónica República Checa mudará a sua denominação social, mas continuará a utilizar a marca comercial Ou2 durante um tempo máximo de quatro anos.

«Num ano decisivo para o seu processo de transformação, a Telefónica continua a executar com êxito o seu objetivo estratégico de aumentar a flexibilidade financeira e focar-se em reforçar as operações dos seus mercados mais relevantes», refere a nota.

A Telefónica iniciou operações na República Checa em 2005 onde opera com a marca comercial Ou2 tanto na República Checa como na Eslováquia.

Em junho de 2013 contava com 9,3 milhões de clientes.