O principal índice da bolsa portuguesa, o PSI20, seguia esta quinta-feira positivo, numa Europa mista, com o peso pesado PT a puxar pelos ganhos.

O PSI20 seguia a avançar 0,34% para os 6.065,94 pontos, com 11 empresas a negociarem em terreno positivo, quatro inalteradas e cinco em terreno negativo.

A liderar os ganhos seguia o Banif, com as ações a corrigirem 10% para os 0,01 euros, seguido da Cofina, com um ganho de 2,01% para 0,46 euros.

O peso pesado PT seguia a puxar pelos ganhos na sessão, com uma valorização de 1,9% para 11,14 euros.

Do lado das perdas, o destaque é da EDP Renováveis e a Galp, com desvalorizações de 0,33% e 0,26% para 3,96 euros e 13,18 euros.

Na restante banca, o BCP seguia inalterado, o BPI valorizava 0,43% para 0,94 euros e o BES subia 1,9% para 0,86 euros.

Lisboa seguia a negociar numa Europa mista, com os investidores expectantes em relação aos desenvolvimentos de uma solução política para evitar um eventual ataque militar dos Estados Unidos contra a Síria.

Os investidores continuam pendentes do conflito no Médio Oriente, depois da conclusão sem avanços da reunião dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU para tentar concretizar numa resolução o plano russo para que a Síria entregue o seu armamento químico.

Na quarta-feira, o Presidente norte-americano, Barack Obama, estendeu a mão à diplomacia ao pedir ao Congresso para adiar a votação sobre um ataque militar de Washington contra Damasco para avaliar a proposta russa que aponta para a destruição do arsenal químico sírio, mas reiterou que é necessário atuar e pediu às Forças Armadas dos Estados Unidos para estarem preparadas.

A situação continua ambígua e faz com que os investidores encarem, de novo, a sessão de hoje nas diversas bolsas cautelosamente.

Ao nível do mercado cambial, o euro abriu hoje em alta, acima dos 1,33 dólares, no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,3313 dólares, acima dos 1,3300 dólares do encerramento de quarta-feira e depois de ter atingido, a 01 de fevereiro, o valor mais alto face ao dólar desde novembro de 2011, quando ultrapassou os 1,36 dólares.

O barril de petróleo Brent para entrega em outubro, por sua vez, abriu em alta, continuando acima dos 111 dólares, a cotar-se a 111,58 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, mais 0,08 dólares que no encerramento da sessão anterior.