O PSI-20 encerrou a sessão a perder ligeiros 0,04% nos 6.898,73 pontos.

A maior queda pertenceu ao BCP, que tombou 6,1% nos 0,13 euros, no segundo dia em que as ações negociaram destacadas dos direitos de subscrição do aumento de capital.

Também o BPI foi arrastado e perdeu 1,7%, com cada ação a valer 1,58 euros.

Destaque ainda para a PT, que derrapou 3,1%, nos 2,47 euros por ação. A cotada continua a sofrer a pressão dos investidores depois de conhecida a compra de dívida a curto prazo da RioForte, no valor de 900 milhões de euros. Esta operação já levou a que dois representantes da Oi se demitissem da presidência não executiva da PT.

Do lado dos ganhos, destaque para a EDP, que subiu 0,8%, para os 3,59.

Já a Espírito Santo Financial Group subiu 0,87% nos 1,39 euros por ação e o BES trepou 5,5%, com cada ação a valer 0,72 euros, depois de ontem a CMVM ter decretado a proibição de short selling, que vigorou todo o dia.

Na Europa, apenas Paris perdeu ligeiros 0,4%. Madrid e Frankfurt ganharam 0,1%, Londres subiu 0,2% e milão trepou 0,5%.