Pela sexta sessão consecutiva a Bolsa de Lisboa negoceia abaixo da linha de água. O PSI-20 abriu a tombar mais de 1%, mas entretanto já aliviou, desce agora 0,33% para os 5.204,37 pontos.

Recorde-se que na passada sexta-feira a Fitch decidiu manter o rating luso em «lixo». A agência de notação admite riscos com a execução orçamental, a redução do ritmo da atividade económica e o caso BES.

A Mota-Engil é a cotada que mais perde a esta altura, 4,3%, fixando o preço das ações em 0,80 euros. A PT vem em segundo lugar, com uma queda de 1,6%, nos 1,37 euros, depois de já hoje o HSBC ter cortado o preço-alvo das ações de 1,90 euros para 1,2 euros.

No setor da banca, o BPI deprecia 0,4%, nos 1,40 euros por ação. Já o BCP está em terreno positivo, a ganhar 0,7% com as ações ainda a custar 0,09 euros.

Ainda no vermelho, a Galp Energia perde ligeiros 0,1%, nos 11,59 euros por ação.

Na Europa, o cenário também é de perdas. Continuam os receios com o abrandamento económico a nível global.

Madrid derrapa 0,9%, Frankfurt cai 0,7% e Paris, Milão e Londres descem 0,5%.