Portugal colocou hoje 1.000 milhões de euros em Bilhetes de Tesouro a três e doze meses às taxas de juro médias de 0,156% e 0,32%, respetivamente, superiores às pagas nos anteriores leilões comparáveis.

Na página da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) na Bloomberg, segundo a Lusa, a instituição anunciou que foram colocados 800 milhões de euros em Bilhetes de Tesouro (BT) a um ano à taxa de juro média de 0,32%, acima da de 0,225% praticada a 17 de setembro quando Portugal colocou 750 milhões de euros.

A procura de BT a um ano atingiu 1.273 milhões de euros.

Em relação aos BT a três meses, a IGCP informa que foram colocados 200 milhões de euros a uma taxa de juro média de 0,156%, também acima da de 0,11% paga a 15 de outubro, quando foram colocados 250 milhões de euros neste prazo.

Para esta emissão a três meses, a procura foi 665 milhões de euros, mais do triplo do montante colocado.

A IGCP tinha anunciado para hoje a realização de dois leilões para colocar um montante indicativo entre 750 e 1.000 milhões de euros a três e doze meses.

Os dois leilões de hoje estavam já previstos no programa de financiamento para o quarto trimestre do ano, durante o qual a agência que gere a dívida pública portuguesa espera emitir até 5.000 milhões de euros em BT e Obrigações do Tesouro.