O Novo Banco já pagou os 3,5 mil milhões de euros ao Banco de Portugal, uma injeção de emergência de liquidez que serviu para colmatar as necessidades do BES antes do resgate, revela o semanário Expresso.

Moodys coloca rating do Novo Banco em lixo

Novo Banco poderá assumir pagamento por dívida emitida pelo GES

A informação sobre o empréstimo consta da ata da reunião da administração do BdP realizada no dia 3 de agosto,e que decidiu a divisão do BES em dois: o Novo Banco e o «banco mau».

Num esclarecimento enviado à TVI, o Banco de Portugal garante que a cedência de liquidez em situação de emergência «só é concedida mediante a prestação de garantias», mas a instituição não esclarece os contornos da operação.

Segundo as regras de procedimento no âmbito da cedência de liquidez em situação de emergência, os bancos centrais podem dar liquidez a instituições financeiras com dificuldades temporárias.