A agência de notação financeira Moody¿s atribuiu esta terça-feira uma nota B3 à dívida sénior e B2 aos depósitos do Novo Banco, ou seja, em níveis de «lixo». Em comunicado, a agência de notação financeira admite a perspetiva de novos cortes no rating.

Já a dívida de curto e longo prazo não garantida do Novo Banco fica com rating B3, enquanto a dívida garantida pelo Estado fica com a nota Ba1, o nível mais próximo de ser considerada investimento, e com outlook estável.

Esta foi a segunda agência de notação a atribuir rating ao Novo Banco. No dia 5 de agosto foi a vez da DBRS comunicar que decidiu manter o rating dos instrumentos de longo e curto prazo transferidos para o Novo Banco em BB (low) e R-4,respetivamente, colocando o outlook em revisão.

A agência atribuiu ainda um novo rating às obrigações não subordinadas garantidas pela Republica Portuguesa de BBB (low).

No dia 3 de agosto, Carlos Costa, o governador do Banco de Portugal, anunciou o resgate do BES e a criação do Novo Banco. Os ativos considerados tóxicos continuam no BES, enquanto que a generalidade dos depósitos foram transferidos para o Novo Banco.