É uma maré vermelha que inunda os mercados, com Portugal a liderar as perdas numa Europa expectante quanto ao discurso do presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, em dia de reunião dos governadores do banco central.

Os analistas estimam que a taxa de juro diretora irá manter-se nos históricos 0,05%, já que no mês passado sofreu o último corte, que surpreendeu os investidores. Espera-se que Draghi concretize e dê detalhes sobre o programa de compra de ativos, anunciado em setembro.

Marid cai 0,5%, Frankfurt e Paris descem 0,4%, Londres cai 0,3% e Lisboa tomba 1,23%, para os 5.613,57 pontos.

O PSI-20 tem apenas uma cotada no verde e 12 cotadas negoceiam com perdas acima de 1%. A maior queda pertence à Portugal Telecom, que deprecia 2,2%, com cada ação a valer 1,60 euros.

Segue-se a Jerónimo Martins, que derrapa 2,1%, fixando o preço das ações em 8,24 euros. Recorde-se o Barclays cortou esta quinta-feira o preço-alvo da cotada de 9,90 euros para 8 euros.

A Galp Energia perde 1,1%, para os 12,51 euros. No setor da banca, o BPI desce 0,6%, nos 1,62 euros por ação, enquanto o BCP perde 0,4%, com as ações a custar 0,10 euros.