Os juros da dívida soberana de Portugal estavam esta terça-feira a aliviar em todos os prazos, face a segunda-feira, com os investidores atentos à situação na Ucrânia e à espera da reunião de política monetária do Banco Central Europeu (BCE).

Os juros a dez anos estavam a recuar para 4,834%, contra os 4,875% no final da sessão de segunda-feira e depois de terem descido até ao mínimo de 4,818% a 18 de fevereiro.

A cinco anos, os juros estavam também a descer, ao negociarem nos 3,680%, face aos 3,732% da sessão anterior.

No prazo de dois anos, os juros estavam igualmente a aliviar, ao serem negociados a 1,772%, depois de terem encerrado na segunda-feira a 1,790%.

Em Espanha, Irlanda, Itália e Grécia os juros seguem mistos, com tendência diferente consoante os prazos.

Os investidores continuarão hoje a acompanhar os desenvolvimentos da crise política e militar na Ucrânia, depois dos EUA terem anunciado a suspensão da cooperação miliar e económica com a Rússia.

O BCE reúne-se na quinta-feira, esperando-se uma nova manutenção da taxa de juro diretora da zona euro nos 0,25%, mas o mercado quererá saber quais as projeções e os planos do BCE para estimular a economia.