A José de Mello Energia anunciou esta quinta-feira que vai vender 2,59% do capital social da EDP ¿ Energias de Portugal, numa operação dirigida a investidores qualificados, reduzindo para cerca de 2% a sua participação na elétrica.

Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a José de Mello Energia explicou que pretende alienar 94.787.697 ações representativas de cerca de 2,59% do capital da empresa liderada por António Mexia, através de um processo de accelerated bookbuilding dirigido exclusivamente a investidores qualificados.

A holding detida pela família José de Mello é atualmente o quarto maior acionista da EDP, com 4,60% do capital, depois da China Three Gorges (21,35%), Capital Group Companies (10,13%) e Oppidum (7,19%), e prepara-se para ficar com cerca de 2%.

O Caixa-Banco de Investimento, o Espirito Santo Investment Bank e o Millennium Investment Banking são as instituições que vão intermediar esta operação.

A José de Mello estabeleceu um acordo com os bancos de que não irá alienar mais ações da eléctrica no prazo de 90 dias a contar da data de liquidação da oferta.

Os termos finais da oferta serão anunciados após a conclusão do processo que deverá ocorrer na sexta-feira, adiantou a empresa em comunicado.

Na terça-feira, a EDP anunciou que a espanhola Iberdrola Energia reduziu a sua posição na elétrica portuguesa, de 2,90% para 1,58% do capital social.