A descida expressiva das taxas das obrigações portuguesas poderá permitir ao Estado realizar uma emissão de dívida de médio prazo (5 anos) já esta semana.

Os participantes no mercado acreditam que Portugal tem condições para avançar, mas avisam que o mais cauteloso seria esperar pelos resultados de operações de outros países, como Espanha, por exemplo, para aferir o real apetite dos investidores, segundo o Diário Económico.

A Irlanda anunciou que iria esta terça-feira ao mercado, para uma emissão de dívida a dez anos. O montante da colocação será de pelo menos 3 mil milhões de euros.