A Galp Energia anunciou que o poço de exploração Murombe-1, o segundo da campanha de 2013 no offshore da República da Namíbia, está a ser fechado e será abandonado por se encontrar seco.

«A Galp Energia anuncia que o poço de exploração Murombe-1, o segundo poço da campanha de exploração de 2013 no offshore da República da Namíbia foi concluído, tendo sido considerado um poço seco», referiu a empresa em comunicado divulgado na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

Segundo a informação, divulgada no domingo à noite, a exploração do poço Murombe-1 foi iniciada no dia 1 de junho, tendo sido «perfurado em lâmina de água de cerca de 1.390 metros e atingido uma profundidade final de 5.729 metros».

A Galp explica que a perfuração tinha como objetivo «penetrar o reservatório superior de Murombe e atingir uma profundidade total abaixo do reservatório a 5.658 metros, realizar perfilagem a cabo, recolher amostras laterais de rochas na parede do poço, amostras de fluidos e abandonar o poço».

A Galp Energia tem uma participação de 14% no consórcio que detém três licenças de exploração petrolífera no offshore da Namíbia: a PEL 23 na bacia de Walvis, a PEL 24 e a PEL 28 na bacia de Orange.