O ministro das Finanças de Andorra, Jordi Cinca, anunciou esta terça-feira que os primeiros euros andorrenhos vão entrar em circulação a partir de 15 de janeiro através de entidades bancárias, noticia a Lusa.

O governo assinalou que a entrada em circulação das moedas será «progressiva e aleatória», primeiro com moedas de 50, 20 e 10 cêntimos, e de seguida com as de 1 euro e 2 euros, para evitar processos de apropriação por colecionistas e assegurar a sua utilização real.

«O objetivo real da emissão é garantir que os euros andorrenhos circulem e, por isso, sejam de uso corrente», assinalou.

O acordo monetário assinado entre Andorra e a União Europeia (UE) prevê que pelo menos 80% das moedas de euros destinadas à circulação conservem o seu valor nominal.

Assim, para esta primeira emissão, o principado optou por utilizar o máximo permitido de 20% para os euros em circulação acima do seu valor facial, destinados ao público e colecionistas.

Jordi Cinca referiu ainda que «para garantir uma efetiva circulação dos euros andorrenhos» e cumprir as instruções da Comissão Europeia, foram misturados aleatoriamente os euros andorrenhos com os euros estrangeiros, em quantidades que representam, respetivamente, 25% e 75%.

No total, foram cunhadas moedas de euro para 2015 com um valor facial de 2.479.482,40 euros.