O euro segue esta segunda-feira a valorizar face à moeda norte-americana, depois de o banco central alemão (Bundesbank) ter admitido a possibilidade de o Banco Central Europeu (BCE) subir a taxa de juro de referência na zona euro.

A moeda única europeia negociava nos 1,3343 dólares, acima dos 1,3324 a que se cotou na sexta-feira, de acordo com dados da agência financeira Bloomberg.

O Bundesbank admitiu hoje, no seu relatório mensal, que o Banco Central Europeu (BCE) poderá aumentar a taxa de juro de referência para a zona euro caso as pressões inflacionistas aumentem.

O compromisso expresso pelo BCE de manter a taxa de juro em níveis historicamente baixos «não é uma sentença imperativa, e não representa uma alteração» na tendência da política monetária, consideraram os especialistas do Bundesbank.

«As linhas condutoras não excluem uma subida da taxa de referência se surgir uma maior pressão inflacionista», acrescentaram, de acordo com a agência de informação financeira Bloomberg.

Em julho, o presidente do BCE, Mario Draghi, anunciou que a entidade vai manter as taxas nos atuais níveis, ou baixá-las ainda mais, por um período extenso de tempo.

Já em agosto, o responsável reiterou esta posição, de forma a assegurar aos investidores que o BCE não vai apertar a sua política monetária tão cedo, depois de ter reduzido a taxa de referência em maio para 0,5%, o valor mais baixo de sempre.

«É fundamental realçar que esta posição é condicional», realçou o Bundesbank, apontando para a obrigatoriedade de o BCE garantir a estabilidade dos preços na zona euro.