O Tesouro Público espanhol colocou esta quinta-feira cerca de 4.000 milhões de euros em títulos a três e cinco anos, pagando mais 6% do que no leilão equivalente realizado em junho, segundo fontes do mercado citadas pela Lusa.

O aumento do custo reflete a pressão que se tem vivido nos mercados secundários nos últimos dias, devido às dúvidas sobre a macroeconomia chinesa e, mais recentemente, a crise política em Portugal.

Em concreto, o Tesouro colocou 1.020 milhões de euros a três anos, com juros médios de 2,875%, acima dos 2,706% pagos a 06 de junho.

Conseguiu ainda 2.980 milhões de euros a cinco anos, com um juro médio de 3,792%, acima dos 3,592% de 20 de junho.