As ações dos CTT protagonizaram esta sexta-feira a maior queda da bolsa nacional, ao recuarem 5,43% para 7,386 euros.

O desempenho da sessão deveu-se ao facto da Parpública ter anunciado, ainda antes da abertura de bolsa, a conclusão da venda dos derradeiros 31,5% nos CTT a 7,25 euros por ação a investidores institucionais, permitindo um encaixe de 343 milhões de euros.

«Acreditamos que é natural a ação corrigir, mas mantemos a confiança no título», afirmou João Flores à Reuters, analista do Millennium Investment Bank, realçando que o outlook permanece positivo.

Para isso, segundo João Flores, contribui a remoção da pressão de overhang, o facto dos CTT passarem a ser 100% detidos por privados, a procura que existiu por todas as acções em oferta e, por fim, o «interessante» plano de reestruturação da empresa.

Nesta sessão foram negociados 10.204.790 títulos da empresa.