A Comissão de Mercado e Valores Mobiliários decidiu suspender a negociação de ações da PT SGPS.

A decisão da CMVM foi comunicada ao mercado antes do início da sessão bolsista, e o regulador argumenta que a decisão foi tomada «para permitir aos investidores a análise dos comunicados divulgados ao mercado sobre a sociedade emitente».

A decisão surge depois de este domingo a empresa de Isabel dos Santos, a Terra Peregrin - Participações SGPS, ter anunciado o lançamento de uma oferta pública geral e voluntária sobre a cotada  , oferecendo 1,35 euros por ação.   A contrapartida oferecida totaliza cerca de 1,21 mil milhões de euros.

A oferta tem como objetivo ter uma participação relevante na brasileira Oi e garantir a unidade do grupo PT, afirmou o porta-voz da empresária angolana Isabel dos Santos. 

A oferta de compra é sobre a PT SGPS, que está cotada em bolsa e que detém uma participação de 25% da operadora brasileira Oi, além da dívida de quase 900 milhões de euros da Rioforte, empresa do Grupo Espírito Santo, entretanto falida. 

A multinacional do sector das telecomunicações Altice, que detém a portuguesa Cabovisão, anunciou a 3 de novembro que  ofereceu 7.025 milhões de euros para a compra dos ativos da Portugal Telecom fora de África.

Se a oferta for aceite, a venda firma o fim da operação de fusão em curso entre a Portugal Telecom e a Oi, que tem como objetivo criar um gigante das telecomunicações no mercado lusófono.