A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários determinou o levantamento da suspensão da negociação das ações do Banco BPI e do Banco Comercial Português, uma vez que já recebeu das duas entidades a informação relevante que solicitou.
O supervisor anunciou em comunicado ter levantado a suspensão da negociação dos títulos dos dois bancos «por terem cessado os motivos que justificaram a suspensão», isto, menos de uma hora depois de ter anunciado a suspensão dos mesmos «até à divulgação de informação relevante».

Quer o BCP, quer o BPI, já emitiram comunicados públicos confirmando que receberam uma carta da empresária angolana Isabel dos Santos, em nome da Santoro Finance, a propor uma fusão com o BPI.

Em comunicado, o BCP já tinha dado conta de que, havendo interesse do BPI nessa fusão, a Comissão Executiva do banco «manifesta a sua disponibilidade para analisar» a referida operação, «com respeito pelo circunstancionalismo regulamentar» aplicável. 

Mas ressalva que esta disponibilidade do BCP não pode ser entendida como garantia de que a operação se venha a efetuar ou como sinal de ter sido tomada qualquer decisão sobre a operação de fusão.