O Governo chinês divulgou esta quinta-feira pela primeira vez as suas reservas de petróleo, que totalizam 91 milhões de barris (12,43 milhões de toneladas) de crude, segundo dados publicados pelo Departamento Nacional de Estatísticas.

O anúncio aconteceu depois de a China se ter comprometido, na recente reunião do G20, a comunicar regularmente os dados sobre o nível das reservas nacionais, com o objetivo de melhorar a transparência no mercado mundial de crude, segundo a Lusa.

O Departamento Nacional de Estatísticas salienta que os 91 milhões de barris de crude estão armazenados em quatro depósitos distribuídos por várias zonas da China, no âmbito da primeira fase da sua reserva estratégica.

O programa, de 2004, prevê a criação de mais duas fases, a primeira destas a estar concluída em 2020.

A reserva estratégica de petróleo chinês, que atualmente cobre o consumo nacional durante nove dias, é um projeto iniciado em 2004, e que pretende proteger o país das flutuações de preço ou de possíveis perturbações no fornecimento.