O BPI decidiu subir o preço-alvo das ações da Mota-Engil para os 5 euros, embora mantenha a recomendação de neutral, segundo o Negócios.

Numa nota aos investidores, a instituição financeira escreve que o anúncio da Mota-Engil de que pretende colocar a sua subsidiária africana numa bolsa europeia, e que pretende aumentar capital de forma a poder fazer face às oportunidades que o continente africano oferece, deve fazer com que os acionistas recebam o equivalente a 20% do capital da Mota-Engil África.

«A empresa anunciou também a intenção de vender acções próprias (5,4%) para reforçar a sua estrutura de capital e, na nossa opinião, aumentar os fundos para a privatização da EGF», sublinha o banco.