As acções do Millennium bcp afundaram 8%, castigadas pelo colapso do acordo entre o espanhol Caixabank e a Santoro de Isabel dos Santos no BPI, com o impacto exacerbado pelo sentimento negativo nas praças europeias.

"A falta de um acordo no BPI está a pressionar as ações do BCP, pois tinha-se falado muito sobre o impacto positivo que esse eventual compromisso poderia ter para o BCP," disse Steven Santos, gestor do Banco BiG.

A semana passada foi marcada por um ganho acumulado de 13% do BCP, beneficiando das subidas da banca italiana com a criação de um fundo para parquear o crédito malparado e do ângulo especulativo que Isabel dos Santos se saísse do BPI pudesse construir uma posição acionista no BCP.

O Caixabank vai lançar uma OPA sobre o BPI, oferecendo 1,113 euros por ação para comprar os 55,9% que não detém no banco português, após o acordo com a Santoro ter colapsado, disse hoje o banco espanhol.

O BPI disse ontem que a Santoro desrespeitou o acordo firmado com o Caixabank , anunciado a 10 de Abril, para o BPI reduzir a exposição de 50,1% ao Banco Fomento de Angola, e o banco português está agora em contactos com o Banco Central Europeu para encontrar uma alternativa.

O Caixabank adiantou que a OPA dependerá que a aceitação supere os 50% do capital do BPI, e da desblindagem dos estatutos do banco, que neste momento limita os direitos de voto de cada acionista a 20%.

O Governo português aprovou na quinta-feira passada um decreto-lei para acabar com a blindagem dos estatutos da banca, uma medida que abriu a porta ao Caixabank para lançar a OPA.

Negociaram-se 102,3 milhões de ações do Millennium bcp, a caírem 6,68% para 0,0349 euros, após tocarem o mínimo diário nos 0,0343 euros.

A negociação das ações do BPI continua suspensa pela Comissão de Mercado de Valores Mobiliários.

Steven Santos, do Banco BiG, adiantou que o sentimento negativo nas praças europeias, devido aos tombos de perto de 4% nos preços do crude, após a cimeira de produtores de ontem em Doha não ter resultado num acordo para congelar a produção, está a exacerbar a queda das ações do BCP.