O índice de referência nacional PSI20 segue a ganhar 0,87%, face a uma Europa sem tendência definida, apoiado na valorização de 3,5% do maior banco nacional cotado, Millennium bcp, que regressou aos lucros nos nove meses de 2015.

O BCP apresentou ontem um lucro líquido em linha com o previsto de 264,5 milhões de euros (ME) nos nove meses de 2015, com um sólido aumento da margem financeira e do trading.

Há um ano atrás, o maior banco privado de Portugal tinha tido um prejuízo de 109,5 ME.

O CEO do BCP, Nuno Amado, referiu que a unidade polaca Bank Millennium está bem capitalizada para lidar com eventuais impactos negativos, resultantes da conversão dos empréstimos hipotecários e um eventual imposto sobre a banca.

As ações do BCP seguem nos 0,0568 euros.

Suporte adicional da retalhista Jerónimo Martins, a ganhar 1,67% e da Galp Energia, a subir 0,85%.

Mota-Engil e Altri também em destaque, com subidas superiores a 2%.

Em sentido contrário, a EDP-Energias de Portugal perde 0,23% e o BPI cai 0,61%.