As bolsas europeias encerraram a sessão no verde, animadas pelos movimentos de concentração no setor das comunicações. A Telefónica ofereceu mais de 8 mil milhões de euros pela unidade alemã da KPN.

Madrid foi a praça que mais subiu, 1,35%, animada pelo ganho de 2,44% da Telefónica. Em Lisboa, o PSI20 ganhou 0,02% para 5.652,41 pontos, graças aos ganhos da PT.

A operadora subiu 4,56% para 2,96 euros, tendo registado o valor mais alto do último mês. A empresa nacional beneficiou, além do negócio da Telefónica, da subida da sua participada brasileira Oi, que se valorizou mais de 34% nas últimas três sessões.

Pelo contrário, e no mesmo setor, destacou-se a Zon, com uma queda de 2,53% para 4,05 euros. A empresa apresenta amanhã resultados do primeiro semestre deste ano e os analistas apontam para uma quase estagnação.

No vermelho fecharam também alguns bancos: o BCP, que caiu 1,04% para 9,5 cêntimos, e o BES, que recuou 0,44% para 68 cêntimos.

Só o BPI escapou, subindo 0,63% para 96 cêntimos. O banco liderado por Fernando Ulrich apresenta também amanhã os resultados dos primeiros seis meses do ano e, apesar de se prever uma queda dos lucros para metade, o BPI deverá ser o único dos três grandes bancos cotados no PSI20 a registar resultados positivos.