As bolsas europeias fecharam esta sexta-feira em queda. A maior desvalorização na Europa coube à bolsa de Milão, que desceu 1,27%, penalizada pelos fracos resultados de um leilão de dívida pública, que fez subir os juros das obrigações do país. Itália está a ser pressionada pela crise política que se teme, caso Silvio Berlusconi seja expulso do Parlamento.

Mas Londres também caiu 0,81% e Madrid 0,47%. Em Lisboa, o PSI20 recuou 0,64% para 6.000,47 pontos.

A pressionar a praça nacional estiveram vários pesos pesados, a começar pela PT, que liderou as quedas: a operadora desceu 1,69% para 3,37 euros. Os juros da dívida portuguesa, ao contrário dos da dívida italiana, estiveram em queda nesta sessão, tendo, no prazo a 10 anos, chegado a tocar os 6,78%, o valor mais baixo em três semanas e meia.

Na banca, o BES caiu 1,22% para 81 cêntimos e o BCP recuou 1,04% para 9,5 cêntimos, apesar de o BPI ter mantido o preço alvo das suas ações nos 18 cêntimos e reiterado a recomendação de «compra» por cnsiderar que a reestruturação do banco pode concretizar um potencial positivo. O BPI também fechou em queda de 0,74% para 94 cêntimos.

O mesmo BPI retirou esta sexta-feira a Jerónimo Martins da sua lista de favoritos, o que contribuiu para que as ações do grupo tenham baixado 0,68% para 15,39 euros. O presidente não executivo da dona do Pingo Doce, Alexandre Soares dos Santos, que vai abandonar o cargo em novembro, afirmou hoje que o grupo não é para vender.

Ainda no setor do retalho, a Sonae também perdeu 0,96% para 93 cêntimos.

Na energia, a Galp deslizou 0,4% para 12,37 euros e a EDP 0,22% para 2,71 euros. Só a EDP Renováveis contrariou, subindo 0,13% para 3,88 euros, depois de ter anucniado um acordo com um grupo canadiano para desenvolver projetos eólicos em Vancouver, Canadá, que poderão atrair investimentos até 555 milhões de euros.

Nos EUA, os principais índices também recuam penalizados pelos receios de um novo impasse nas negociações do Orçamento federal para 2014, nomeadamente no que toca a um possível aumento do teto da dívida. O Dow Jones desce 0,51% e o Nasdaq 0,09%.