O índice de referência nacional sobe 0,8%, impulsionado pelas subidas de Millennium BCP, BPI e grupo EDP, numa sessão sem uma tendência clara na Europa, que beneficiou da maior subida em duas sessões desde Junho de 2013.

O índice eurofirst 300, que segue as 300 maiores cotadas do continente, avança 0,1%, prolongando os fortes ganhos das últimas duas sessões, nota a Reuters.

Dados do sentimento no sector da indústria em França surpreenderam pela positiva.

A Europa segue entre a subida de 0,8% de Lisboa e a queda de 0,2% de Viena.

Lisboa é impulsionada pelos ganhos de quase 5% do BCP, a subida de 2,2% do BPI e de 3% do Banif.

Os avanços de quase 1% da EDP e EDP Renováveis ajudam. Também a apoiar, a NOS ganha 1,2% e a PT SGPS 1,1%.

Hoje, a Espírito Santo Saúde apresenta números relativos ao terceiro trimestre.

A Alemanha confirmou que o seu produto interno bruto expandiu 0,1% no terceiro trimestre, ajudado pelo aumento da procura interna.

Esta tarde será a vez dos Estados Unidos divulgarem os dados finais do PIB do terceiro trimestre.

Esta semana serão conhecidos dados relativos à inflação na zona euro.

No mercado de dívida soberana, os juros continuam cada vez mais próximo de novos mínimos na maturidade de referência a 10 anos.

Estes aliviam 3 pontos base para 2,96%, ainda apoiados na promessa do presidente do Banco Central Europeu, Mário Draghi, de fazer o que for necessário para subir a baixa inflação da zona euro o mais rapidamente possível.