Foi mais um dia negro para a bolsa nacional que encerrou a perder 4,18% para os 6.105,24 pontos. Esta foi a pior sessão em mais de um ano (atingindo os 5,31% um dia depois da demissão de Paulo Portas), com as ações do setor financeiro a liderar as quedas.

A crise no seio do Grupo Espírito Santo motivou o maior abalo na bolsa nacional.

ESFG suspende negociação de ações e obrigações

As fortes quedas do banco e da ESFG, que detém 25,1% da instituição, levaram à suspensão da negociação dos títulos devido «às dificuldades revelantes» que estão a ser detetadas no Espírito Santo Internacional (ESI).

A holding de topo do BES deverá pedir insolvência e proteção contra os credores para avançar com um plano de reestruturação.

A negociação de ações da ESFG foi suspensa quando os títulos perdiam 8,8.

CMVM suspende ações do BES

Três horas mais tarde, cerca das 12.30h, a Comissão de Mercados de Valores Mobiliários (CMVM) deliberou a suspensão da negociação das ações do BES até «à divulgação de informação relevante sobre o emitente», algo que não aconteceu até ao fecho da bolsa nacional.

Nesta altura, as perdas do BES ultrapassavam os 17%, para os 0,509 euros, ainda que tenha sido registado o valor mais baixo desde julho de 2013 com as ações do banco a chegarem a cair 18,7%.

Assim o banco vê o seu valor na bolsa reduzir-se em 1,37 mil milhões de euros desde o início desta semana.

A Teixeira Duarte foi a segunda cotada que mais desvalorizou ao perder 11,56%, para os 0,75 euros.

Já o BCP perdeu 6%, para os 0,101 euros e o BPI desvalorizou 5,95% para os 1,326 euros.

Já a PT desvalorizou 6,8%, para os 1,864 euros, atingindo um novo mínimo histórico. As perdas da PT têm sido uma constante desde que se soube da aplicação de quase 900 milhões de euros na Rioforte.

Os juros da dívida portuguesa continuam, esta quinta-feira, a subir em todos os prazos, a 10 anos para 3,985%, um máximo desde 14 de abril último.

Juros da dívida sobem em todos os prazos

Todas as cotadas do principal índice da bolsa nacional fecharam no vermelho não escapando a este frenesim.