O Millenium BCP registou prejuízos de 740 milhões de euros em 2013, um resultado que ainda assim reflete uma melhoria relativamente a 2012, ano em que os prejuízos ascenderam aos 1.219 milhões de euros.

«Este prejuízo é significativo, mas bastante inferior ao ano passado. Reflete a situação macroeconómica e está de acordo com o plano de reestruturação celebrado com a Direção Geral da Concorrência da Comissão Europeia», afirmou Nuno Amado, presidente do BCP, durante a conferência de imprensa de apresentação das contas de 2013, em Lisboa.

Segundo o comunicado do banco enviado à Comissão de Mercado e Valores Mobiliários, os resultados refletem a reestruturação que está em curso, nomeadamente através do acordo com os sindicatos para redução temporária dos salários e a redução da estrutura em Portugal, um processo que vai iniciar-se no final do primeiro semestre do ano.

O BCP registou também uma redução de 15.1% dos custos operacionais em Portugal, assim como uma redução de 53% de novas entradas líquidas em crédito mal parado.

A melhoria de 6,5% nas operações internacionais, a melhoria do gap comercial e o aumento dos depósitos de clientes em 5,2% também contribuíram para o resultado.