O Banco Privée Espírito Santo, com sede na Suíça, comunicou esta segunda-feira aos seus clientes, que detêm títulos da Espírito Santo Internacional, que oferece apenas 2% do valor investido. Contas feitas os clientes enfrentam perdas de 98% do valor investido.

As reclamações sobre qualquer aplicação do Banco Privée só poderão ser realizadas até ao dia 8 de setembro. E as sociedades de advogados já acumulam pedidos de clientes lesados.

O Escritório de Advogados Correia, Seara, Caldas, Simões e Associados, por exemplo, reúne «dezenas de pedidos de clientes lesados em largos milhões de euros».