O Banco de Inglaterra promete tomar “todas as medidas necessárias” para garantir a estabilidade, depois de o Brexit ter saído vencedor no referendo britânico.

“O Banco da Inglaterra vai tomar todas as medidas necessárias para cumprir com a sua responsabilidade em termos de estabilidade monetária e financeira”

Em comunicado, o banco central acrescenta que está a monitorizar de perto os desenvolvimentos que se seguem ao referendo à permanência do país na UE.

Nos mercados, as reações de pânico não se fizeram esperar: a libra teve a maior derrapagem de sempre em percentagem, atingindo o valor mais baixo desde 1985, as bolsas asiáticas afundaram, o petróleo a mesma coisa.

Quando abriram depois as bolsas europeias, estava já o primeiro-ministro britânico, David Cameron, a anunciar a sua demissão, houve um efeito dominó de queda livre.

Espera-se que o governador do Banco de Inglaterra, Mark Carney, amplie nas próximas horas as medidas a tomar pelo banco central britânico.