A Bolsa de Atenas segue a subir 2,19%, com o setor da banca a subir mais de 5%. No mercado secundário, os juros da dívida pública já estão abaixo dos 11%.

É a reação a nova injeção de liquidez do Banco Central Europeu, pela quarta vez em apenas seis dias.

Apesar da subida, a bolsa helénica está longe dos 9% de valorização que conseguiu no fecho da sessão desta segunda-feira, num dia que era visto como decisivo para o futuro do país.

As restantes praças europeias seguem em alta ligeira, mas também elas longe da valorização da dessão anterior.

Sem surpresa, a cimeira de líderes da união europeia terminou sem um acordo fechado, mas com perspetivas de que tal venha a acontecer na quinta-feira.

O primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, também falou à saída da cimeira de líderes e, tal como os seus parceiros, disse que as próximas horas são cruciais para a Grécia conseguir um acordo.