O Ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Poiares Maduro, reitera que o conselho de administração da RTP vai ser substituído, e afirma não saber quando e que nomes estão na calha para a substituição.

«Naturalmente que esta administração vai ser substituída e vai ser encontrada uma nova administração que é escolhida pelo conselho geral independente. O CGI é que vai estabelecer o prazo e o seu próprio processo de decisão está a decorrer. Não tenho qualquer informação sobre que nomes podem vir a ser discutidos». Garantiu o responsável, entrevista à TVI24.

O governante aproveitou ainda para defender o novo modelo de gestão escolhido para a RTP, argumentando que o modelo tem provas internacionais de que é o que melhor serve o serviço público.

«Espero que se dê tempo para que o novo modelo produza os efeitos que pretendemos: assegurar com melhor qualidade o serviço público».

Recorde-se que no dia 23 o conselho de administração da RTP afirmava-se disposto a apresentar a renúncia dos cargos desde que seja assegurado «o respeito pelo bom trabalho por si colegialmente e individualmente realizado» nos seus mandatos. 

Esta é a posição manifestada pela administração da RTP - composta por por Alberto da Ponte, Luiana Nunes e António Beato Teixeira - no seu despacho de pronúncia (defesa) sobre a proposta da sua destituição proposta pelo CGI.