A Uber já respondeu aos protestos dos taxistas, que estão a fazer uma marcha lenta contra os serviços da empresa norte-americana em várias cidades do país.


Na sua página do Facebook, a Uber publicou um vídeo, no qual se podem ver e ouvir vários utilizadores do serviço.

“Mais de 700 utilizadores já explicaram porque usam a Uber .Convidámos os nossos utilizadores a explicar porque usam a Uber. Aqui estão algumas respostas”


A empresa aproveita também para citar uma frase de um dos utilizadores:

“É melhor evoluir do que proibir. Sem nenhum tipo de dúvida”


 

Trata-se do projeto "WHY I UBER", onde é dada a palavra a utilizadores reais que, enquanto viajam nos carros da uber, explicam os motivos para recorrer a esta aplicação de transporte.
 
A Uber chegou a Lisboa há um ano e ao Porto há cerca de 9 meses. É uma aplicação móvel que tem representação em mais de 70 países e que estabelece, através do GPS, a ligação entre o cliente e o motorista privado mais próximo.
 
A Uber conta também com um movimento de apoio com quase 12 mil gostos nas redes sociais e foi ainda criada uma petição pública que reúne milhares de assinaturas.

Cinquenta minutos depois da partida do Parque das Nações, Lisboa, a caravana de táxis em protesto contra o transporte de passageiros pela empresa que utiliza a aplicação Uber chegou ao aeroporto onde se juntaram cerca de 400 profissionais. ​

O presidente da Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL), Florêncio Almeida, diz que os taxistas estão em protesto contra a Uber, que trabalha, na sua opinião, ilegalmente em Portugal. 

Recorde-se que a 30 de abril o tribunal de primeira instância de lisboa deu razão à providência cautelar colocada pela Antral de proibir o serviço de transportes Uber em Portugal. 

O ambiente entre taxistas e a Uber está longe de ser pacífico em Portugal. Imagens captadas junto ao Aeroporto de Lisboa por um estudante universitário mostram um grupo de taxistas a bloquear um veículo Uber com uma jovem turista no interior.