O mexicano Ángel Gurría vai manter-se à frente da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE) durante mais cinco anos, decidiu hoje o Conselho de Governo da organização.

O ex-ministro das Finanças e dos Negócios Estrangeiros do México, que assumiu a liderança da OCDE pela primeira vez em junho de 2006, vai manter o cargo como máximo responsável daquela organização com sede em Paris até 2021.

Gurría, de 65 anos, foi apoiado por unanimidade pelos 34 membros da organização, os quais, segundo o comunicado da OCDE, valorizam o seu trabalho a favor de uma instituição "mais relevante e aberta".