A Luz Saúde teve um resultado líquido de 18,1 milhões de euros em 2014, o que representa um crescimento de 29% face ao ano anterior, foi esta quarta-feira divulgado.

De acordo com o comunicado enviado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), «em 2014, a Luz Saúde manteve a sua trajetória de crescimento, quer a nível do segmento de cuidados de saúde privados quer do segmento de cuidados de saúde públicos».

A empresa, antiga Espírito Santo Saúde, registou um aumento de 7,5% dos rendimentos operacionais consolidados, face a 2013, para os 401,6 milhões de euros.

Registou ainda uma evolução do EBITDA (lucros antes de impostos, juros, depreciação e amortização) consolidado para os 57 milhões de euros, valor que representa um decréscimo de 3,3% face ao período homólogo, com uma margem EBITDA de 14,2%, face a 15,8% em 2013.

A empresa considera que esta variação é explicada pelo aumento de custos de estrutura associados ao facto da Luz Saúde ter passado a ser uma empresa cotada e pelos custos com o processo de venda no âmbito da OPA e por efeitos não recorrentes a nível do segmento privado.

O investimento total da Luz Saúde foi de 28,3 milhões de euros, dos quais 22,7 milhões de euros representam investimento de expansão de capacidade, nomeadamente, as obras de expansão do parque de estacionamento do Hospital da Luz, em Lisboa, a aquisição do terreno adjacente ao hospital para a sua expansão e a aquisição do terreno adjacente à Clínica de Oeiras, para a expansão desta unidade.

Em 2014 a Luz Saúde reduziu a sua dívida líquida em 4,3 milhões de euros, menos 2%, para 206 milhões de euros.