A Comissão Europeia deverá aprovar a venda do Novo Banco à Lone Star até 17 de julho. Nesta fase, está a analisar o negócio através de “procedimento simplificado”, que adota quando a operação não suscita preocupações de maior a nível de concorrência.

A operação de venda já consta na página de Internet da Direção-geral de Concorrência, que foi notificada a Bruxelas a 12 de junho.

Direção-geral de Concorrência da União Europeia

É então apontado o dia 17 de julho como “data-limite provisória” para uma decisão.

O contrato de promessa de compra e venda entre o Fundo de Resolução e o fundo norte-americano Lone Star foi assinado a 31 de março passado. Vende-se 75% do Novo Banco, sendo que o Fundo de Resolução, que é público, fica com 25%.

O Lone Star logo se mostrou satisfeito e expectante relativamente ao acordo alcançado, esperando que "nos próximos meses" as condições fossem concretizadas. Já passaram quase três meses.

O fundo norte-americano deixou a garantia de que pretende que o Novo Banco se mantenha "forte" no mercado português, lembrando o seu papel de apoio às PME.