Os lesados do papel comercial do grupo Espírito Santo admitem intensificar a luta caso não lhes seja apresentada qualquer solução para o reembolso das poupanças investidas.

Os manifestantes concentraram-se esta manhã na sede do Novo Banco, na Avenida da Liberdade, em Lisboa, e depois seguiram para as filiais de bancos espanhóis que, eventualmente, podem estar interessados na compra da instituição.

A Associação Associação de Lesados de Papel Comercial do Grupo Espírito Santo aguarda uma reunião alargada no próximo dia 15, com o Governo, o Banco de Portugal, CMVM e Novo Banco, onde esperam que lhes seja apresentada uma solução para o investimento em papel comercial comprado aos balcões do BES.

Desde que o Banco Espírito Santo foi alvo de uma medida de resolução, no verão de 2014, que clientes do retalho detentores de papel comercial do GES, que compraram os títulos aos balcões do BES, têm vindo a desenvolver várias ações com vista a recuperar o dinheiro investido.

De acordo com as informações recolhidas pela Lusa, são atualmente 2.040 os subscritores de papel comercial que reclamam cerca de 400 milhões de euros.