Portugal regressa na quarta-feira ao mercado para colocar até 1.250 milhões de euros em leilões de Obrigações do Tesouro (OT), anunciou a Agência de Gestão do Crédito e da Dívida Pública (IGCP).

De acordo com o IGCP, um dos leilões de OT tem maturidade de seis anos (15 de junho de 2020, com uma taxa de juro de 4,8%) e o outro uma maturidade de 22 anos (que vence em abril de 2037, com uma taxa de juro de 4,1%).

Estes dois leilões de OT têm "um montante indicativo global entre 1.000 milhões e 1.250 milhões de euros", refere a entidade em comunicado.

A 27 de maio último, Portugal colocou 1.000 milhões de euros em OT com maturidade a seis anos a uma taxa de juro de 1,5529%, inferior à de 1,8563% do anterior leilão comparável.