As organizações Movimento de Pequenos Acionistas do BES e a espanhola International Victims of BES assinaram esta sexta-feira um protocolo de cooperação com vista a uma representação jurídica conjunta, informou fonte da primeira à agência Lusa, através de comunicado.

Esta representação vai ser assessorada pela sociedade de advogados Raposo Subtil e Associados.

Com o protocolo, as associações «pretendem concertar todos os seus esforços numa defesa assertiva e eficaz dos seus mais de 800 membros, todos eles pequenos acionistas do Banco Espírito Santo S.A.», adianta o texto.

Estes acionistas consideram-se «gravemente lesados pela ação de todos os agentes que tiveram alguma intervenção na sucessão de acontecimentos que viriam a culminar na medida de resolução aplicada do BES, e cuja atuação, dolosa ou negligente, tenha contribuído para a degradação da situação económico-financeira do Banco».

Com este pressuposto, os movimentos vão «avançar com várias iniciativas de caráter judicial, nomeadamente com a adesão a uma ação popular já em curso, com vista à anulação do ato de resolução, assim como através de outras iniciativas de caráter compensatório contra os agentes supra mencionados, as quais já se encontram a ser preparadas».

O Movimento de Pequenos Accionistas do BES é uma associação portuguesa, que conta com mais de 300 investidores, e tem uma página no facebook https://www.facebook.com/pequenosaccionistasbes.

Já a International Victims of BES é uma associação espanhola, que abrange mais de 500 membros.