Portugal colocou hoje dívida de muito longo prazo e pagou juros mais baixos.

Foram vendidos 315 milhões de euros a 28 anos. Desde 2009, antes do resgate financeiro, que não era colocada dívida com um prazo tão longo. Os juros ficaram em 3,977%.

No ano passado Portugal tinha pago mais de 4% por dívida a 20 anos.

Em outra emissão, a 10 anos, o Estado colocou 685 milhões de euros e pagou 3,085%. Um valor acima da última emissão semelhante feita em junho passado. 

Uma colocação que surge no mesmo dia em que o Conselho das Finanças Públicas disse que o défice orçamental do primeiro trimestre se fixou nos 2,1%. Uma descida que, segundo a instituição liderada por Teodora Cardoso, permitirá ao Governo cumprir a meta de 1,5% fixada para o total do ano. O Conselho anunciou ainda uma dívida pública fixada nos 130,5% do Produto, no mesmo período. Um aumento de 2.426 milhões de euros face ao mesmo período de 2016.