O presidente da Confederação de Comércio e Serviços de Portugal (CCP) considerou nesta terça-feira que faz sentido o ministério da Segurança Social integrar a pasta do Emprego e adiantou que tem expectativas positivas em relação ao Governo.

«Tem sentido a Segurança Social passar a integrar o Emprego como no passado», disse João Vieira Lopes adiantando que as alterações que foram feitas nas áreas onde a CCP tem relações diretas enquadram-se na visão da entidade.

«Na nossa opinião, têm sentido. Pires de Lima tem apresentado um conjunto de posições públicas valorizando a necessidade do relançamento da economia», frisou o presidente da CCP.

«Parece-nos que existe aqui, por vezes, alguma contradição com aquilo que tem sido afirmado da predominância de um conjunto de decisões financeiras», disse, no entanto, Vieira Lopes.

«Estamos na expectativa e daremos a expectativa a este Governo e voltaremos a apresentar todo o conjunto de propostas que temos para o relançamento da economia», acrescentou o responsável da CCP.

João Vieira Lopes disse que o Governo «criou uma expectativa positiva». «Agora, se será ou não capaz de alterar o quadro de política económica e financeira que tem funcionado até agora (...) é uma interrogação» disse o presidente da CCP esperando que «as coisas funcionem melhor a partir de agora».