O atual líder do Banco Mundial, o norte-americano Jim Yong Kim, tem o caminho aberto para continuar à frente da instituição.

Banco Mundial já encerro o processo de apresentação de candidaturas para a presidência do organismo no próximo mandato, e Jim Yong Kim, surge como o único aspirante ao cargo, não enfrentando oposição.

Em comunicado, a direção do BM informa que vai convocá-lo para uma reunião em Washington, “na expectativa de concluir o processo de seleção antes das reuniões anuais” que o organismo vai realizar entre 7 e 9 de outubro na capital dos Estados Unidos.

Um acordo tácito tem permitido que norte-americanos e europeus partilhem a liderança do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional, cabendo a primeira a candidatos dos Estados Unidos e a segunda a europeus.