A taxa de ocupação média do alojamento turístico algarvio atingiu os 72,7% em junho, ficando próxima da média dos últimos 19 anos, ou seja, os 75%, anunciou a Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA).

Em comunicado, a associação esclarece que em 2013 a mesma taxa atingiu os 73,5% e que o volume de negócios é semelhante ao registado no mesmo período do ano passado.

Um gráfico dos últimos 19 anos apresentado pela AHETA mostra que, em média, o alojamento turístico algarvio costuma atingir os 75,1%, tendo o valor mais alto sido atingido em 1999 com 90,2% de ocupação e o valor mais baixo atingido em 2011, com 65,7%.

Este ano, a ocupação média mais elevada registou-se no concelho de Loulé, nas zonas turísticas de Vilamoura, Quarteira e Quinta do Lago que tiveram uma ocupação na ordem dos 80%, enquanto a zona de Lagos e Sagres registou-se a ocupação mais baixa deste período, com 64,5%.

Em Albufeira a ocupação média atingiu os 73,2%, lê-se no comunicado emitido pela AHETA e que a Lusa teve acesso.

A preferência dos turistas foi para os hotéis e aparthotéis de cinco estrelas que registaram uma subida de 2,1 pontos percentuais.

Em termos de procura, os melhores resultados foram para o mercado holandês com mais 0,4 pontos percentuais (p.p.) e para o mercado alemão que registou uma subida de 0,2 p.p., enquanto o mercado irlandês desceu 1,1 p.p. e o mercado nacional desceu 0,6 p.p..