Dominique Strauss-Kahn disse, numa entrevista, que a União Europeia tem falta de liderança e uma incapacidade para tomar decisões difíceis, comparando o bloco comunitário a «um exército de leões liderado por ovelhas».

«Se quer que diga que há uma crise de liderança, então digo: existe. É como aquele provérbio árabe que diz que um exército de leões liderado por ovelhas será sempre derrotado por um exército de ovelhas liderado por leões. É onde estamos», afirmou o antigo líder do Fundo Monetário Internacional (FMI), numa entrevista ao canal de televisão norte-americano CNN.

Dominique Strauss-Kahn admitiu, no entanto, que «alguns líderes na Europa estão perfeitamente preparados e sabem o que têm de fazer», mas «o sistema europeu está construído de tal maneira que não podem tomar decisões difíceis».

Esta entrevista de Strauss-Kahn será divulgada na íntegra ainda hoje, mas a estação de informação norte-americana avançou com alguns excertos.

Estas declarações de Strauss-Kahn são as primeiras a um órgão de comunicação social norte-americano depois do processo judicial de 2011, quando foi acusado e detido por agressão sexual em Nova Iorque. O caso foi arquivado pela justiça norte-americana, mas o político de origem francesa acabou por abandonar o cargo no FMI.

Sobre a crise económica na Europa, o também ex-ministro das Finanças francês assegurou que os principais problemas estão concentrados no sistema bancário.

«O sistema bancário está muito doente. Muito mais do que dizem. Tem de ser limpo e corrigido antes do regresso ao crescimento. Se não for resolvido o problema dos bancos na Europa, não voltará a existir crescimento», frisou.