O diário norte-americano «The New York Times» restabeleceu esta quarta-feira o seu serviço na Internet depois de várias horas de interrupção devido a um aparente ataque informático, revelaram os responsáveis do periódico na sua página web.

Os responsáveis do diário explicam que o «apagão» que aconteceu durante a tarde foi consequência de um ¿ataque externo» e de acordo com Marc Frons, principal responsável da informação, foi (o ataque) executado pelo grupo conhecido como «Exército Eletrónico Sírio, ou de alguém que se fez passar por eles».

A página na Internet do jornal deixou de funcionar depois das 20:00 em Lisboa, foi restabelecida e novamente interrompida por cerca de três horas.

No twitter vários peritos assinalaram a possibilidade do ataque ser da responsabilidade do Exército Eletrónico Sírio, um grupo de piratas informáticos que surgiu em maio de 2011 e defende o atual regime de Damasco.

O grupo já foi responsável pela suspensão de serviços na Internet de vários meios de comunicação como o «Financial Times» ou «The Washington Post» e tentou também atacar a página da CNN, acrescenta a nota do «The New York Times».

O incidente de hoje acontece quase duas semanas depois da página do jornal ter estado suspensa devido a problemas técnicos.

Em 2012, o «The New York Times» denunciou ter sofrido ataques repetidos lançados por piratas informáticos da China.