A agência de notação financeira Standard and Poor's (S&P) anunciou hoje ter revisto em alta a perspetiva da classificação de quatro bancos portugueses de negativo para «estável», mas manteve com outlook negativo o BCP.

Segundo uma nota divulgada hoje pela S&P, Santander Totta, Caixa Geral de Depósitos (CGD), BPI e BES apresentam agora uma perspetiva da classificação estável, enquanto a do Millennium BCP se mantém negativa.

«A revisão dos outlooks de negativos para estáveis na CGD, no BES e no BPI reflete a estabilização do ambiente operacional da banca em Portugal. No caso do BES, a perspetiva de classificação estável também reflete a nossa crença de que, graças ao recente anúncio de aumento de capital, o banco construa uma almofada confortável o suficiente para permitir que mantenha um nível de capital moderado e que permita anular as perdas previstas para 2014», refere a agência.

No geral, a revisão das perspetivas de classificação «reflete também a revisão do outlook do país de negativa para estável» no início do mês, acrescenta a S&P.

No entanto, a agência mantém os ratings destes bancos: CGD, BPI e BES continuam com a notação de 'BB-', o Santander Totta mantém o 'BB' e o Millennium BCP 'B', todos fora do grau de investimento.

Destes bancos, apenas o Millennium BCP manteve a perspetiva negativa, já que, considera a S&P, é o único banco em Portugal «a beneficiar de uma potencial ajuda extraordinária do Governo».

A agência de notação financeira diz que poderá «descer em um nível o rating do BCP» se considerar que o «apoio governamental se tornar menos previsível» com as novas regras europeias.