O Governo vai avançar para a privatização da TAP quando entender que há «ambiente competitivo», disse esta quarta-feira o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro.

«Se sentirmos que há ambiente competitivo ponderaremos reabrir o processo. Ambiente competitivo significa interessados para a venda direta ou eventuais interessados no processo de aumento de capital em mercados de capitais. Não temos hoje a certeza de que isso seja uma realidade», disse.

O governante falava aos jornalistas no final da comissão parlamentar de Economia e Obras Públicas, na qual esteve durante mais de três horas a prestar esclarecimentos sobre a intenção de concessionar as empresas públicas de transporte.

Frisando que o Governo não reabriu qualquer processo de privatização da TAP, o secretário de Estado disse aos deputados que continua a discussão deste processo e a recolha de informação.

«Estamos a olhar para várias alternativas», afirmou.

Sérgio Monteiro sublinhou a necessidade de se reforçar os capitais da TAP para dar à empresa uma «robustez financeira maior da que tem hoje», afirmando que é «condição muito importante que aconteça num prazo relativamente curto».

Na terça-feira, o governante tinha afirmado que o Governo já recebeu o relatório de avaliação da TAP, elaborado pelos assessores financeiros do processo de privatização, confirmando-se a subida de valor em 2013 face à anterior avaliação de 2012, recorda a Lusa.