O próximo desembolso do resgate grego pode incluir extensão de maturidades até aos 50 anos e quedas das taxas de juro em 50 pontos base para tranches já pagas, segundo duas fontes próximas do processo citadas pela Bloomberg.

Um outro oficial citado pela agência de informação financeira Bloomberg adiantou que o plano, que deverá ser confirmado pelos decisores políticos em maio ou em junho, pode incluir também um empréstimo entre os 13 mil milhões e os 15 mil milhões de euros.

A Grécia, que recebeu 240 mil milhões de euros em dois resgates financeiros, já tinha visto os termos do empréstimo serem suavizados pela zona euro e pelo Fundo Monetário Internacional quando seguia já no sexto ano consecutivo de recessão.

Na terça-feira, em entrevista à televisão holandesa RTLZ, o presidente do Eurogrupo e também ministro das Finanças da Holanda admitiu estar disponível para «aliviar a dívida» da Grécia.

«O que podemos fazer é aliviar a dívida, que foi o que fizemos antes através de uma taxa de juro mais baixa ou da extensão da maturidade dos empréstimos. Esse tipo de medidas é possível, mas desde que os compromissos da Grécia sejam cumpridos», afirmou Jeroen Dijsselbloem.

Os juros da dívida pública grega a 10 anos estão a cair para os 7,944 pontos, depois de na terça-feira terem fechado nos 8,289.

Esta taxa de juro já não era tão baixa desde 10 de janeiro, dia em que atingiu os 7,708, o valor mais baixo desde maio de 2010.