O primeiro-ministro finlandês considerou esta quarta-feira que o ajustamento das economias do Sul da Europa, como Portugal e Espanha, tem sido «excecionalmente bom».

Citado pela Bloomberg, Jyrki Katainen atribui algum mérito aos países do Norte da Europa, dizendo que o sucesso do processo de ajustamento «resulta parcialmente dos nossos conselhos».

A Finlândia foi, recorde-se, um dos países que mostrou maior oposição aos resgates dos países do Sul, tendo mesmo exigido garantias adicionais por parte da Grécia antes de permitir a aprovação do empréstimo a Atenas no seu Parlamento. No entanto, nos últimos meses, Jyrki Katainen tem sido uma das vozes que apoia a revisão das metas do défice e das condições do empréstimo da troika a Portugal.

Numa visita ao nosso país, em abril passado, Katainen assegurou que a Finlândia iria fazer a sua parte «para ajudar Portugal a regressar aos mercados», sublinhando que o nosso país fez muitos esforços para conseguir atingir esse objetivo.