O Governo alemão decidiu suspender até nova ordem o programa «The Job of my life», que se destina a jovens europeus com interesse em frequentar formação profissional ou trabalhar na Alemanha. Em causa está a elevada procura, em muito superior à que era esperada. «Atualmente a procura não pode ser satisfeita», explicou esta segunda-feira um porta-voz do Ministério alemão do Trabalho, citado pela AFP.

O site do programa indica que não aceita novas candidaturas desde o dia 8 de abril.

«Em meados de 2014 informaremos sobre como será no ano 2015», pode ler-se no site. Entre janeiro de 2013 e março de 2014, «9.000 pessoas apresentaram candidatura, muitas mais do que as que esperávamos», referiu o porta-voz do Ministério. A esmagadora maioria dos candidatos é espanhola, com cerca de 5.600 candidaturas, de acordo com os números fornecidos pelo ZAV, um organismo associado à agência alemã para o emprego. O segundo maior contingente de candidaturas provém da Polónia, seguido pela Hungria.

«The job of my life» é uma parceria entre o serviço público de emprego alemão, os institutos de emprego e formação profissional de países da Europa e a rede Eures. O programa de formação destina-se a jovens desempregados, entre os 18 e os 35 anos, que tenham o 12º ano de escolaridade. Os jovens que conseguem um lugar no programa têm direito a formação em alemão, primeiro no país de origem, depois na Alemanha. Os jovens têm ainda direito ao reembolso do pagamento das viagens, a um subsídio inicial de instalação na Alemanha e a um subsídio mensal de sobrevivência na Alemanha.

À frequência do curso de alemão no país de origem, de 12 a 16 semanas, segue-se um período experimental na Alemanha, entre dois e três meses, e, finalmente, a frequência do curso de formação profissional, de três anos, com formação teórica e prática. No final da formação, existe a possibilidade de contrato de trabalho, mas não há garantia de colocação. Quanto à vertente de emprego, os candidatos são apoiados através de processos e atividades de recrutamento, feiras de emprego internacional e outros eventos dedicados à Alemanha, realizados pela rede Eures.

O programa «The Job of my life» tinha duração prevista até 2016, e dado o sucesso, foi prorrogado até 2018. O «plafond» financeiro, reforçado em quase 400 milhões de euros, incluindo 48 milhões para 2014, já foi utilizada totalmente.

Se a porta está fechada agora para futuros candidatos, «todas as pessoas cujos pedidos tenham sido selecionados continuarão a receber ajuda até o final», refere o site oficial.